Sede Administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia – Nordeste

União Nordeste Brasileira

Lição PG nº 29 – 20 de julho – Fidelidade Total

Publicado por: rutesouza

FIDELIDADE TOTAL

“Pois, se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras?” Luc. 16:11

O grande soldado da Cruz, Willis Hotchkiss, falava certa vez de sua vida passada na colônia de Quênia, África Oriental. Naqueles dias de obra missionária pioneira (por volta de 1850), os missionários tinham que viver e se alimentar como os Africanos (comendo até formigas),
porque não podiam levar consigo grande equipamento e nenhuma comida especial. Disse então que, certa época, passou dois meses e meio comendo só feijão e leite azedo. Doutra vez, teve que passar semanas sem a mais comum das necessidades, o sal. Contou também do medo que tinha dos ataques dos leões devoradores de gente.

Os missionários sofriam ainda outras privações. Depois de dar vasto relatório sobre os  perigos de vida naquela região e de falar de quantos perderam a vida ali e de quanto era custoso trabalhar e viver naquele lugar, concluiu dizendo: “Mas nem me fale de sacrifício. Não é sacrifício. À luz do superlativo gozo dessa gloriosa experiência de fazer ecoar esta milagrosa palavra, Salvador, pela primeira vez, diante de uma grande tribo que jamais a ouvira antes, não posso pensar nesses quarenta anos de missão em termos de sacrifício.
Vi Cristo e Sua cruz, fiz tudo isso porque O amo.”

Embora saibamos que a salvação somente vem do Senhor e que somos salvos por Sua graça pela fé, a Bíblia claramente afirma que a fidelidade é indispensável para obter a vida eterna,
lemos em Apocalipse 2:10: “Sê fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida”. A coroa da vida será dada aos fiéis que confiam no Senhor mesmo que isso lhes custe a própria vida.

Leia: Daniel 3:16-20; 6:1-7

A fidelidade está baseada no fato de que Deus e Sua palavra são dignos de confiança. É exercida na certeza de que Deus cumprirá o que prometeu, através da graça de Deus. É
obedecer em tempo de paz ou de guerra, na prosperidade ou na adversidade, na saúde ou na doença. A história de Daniel e seus companheiros nos dão uma dimensão clara de que a
fidelidade deve ser expressa em todas as áreas da vida.

a. Daniel preferiu ser atirado na cova dos leões

b. Os amigos de Daniel preferiram ser jogados na fornalha ardente.

Eles poderiam dizer: estamos prontos para morrer, mas não estamos prontos para pecar!

A verdadeira vida cristã é vida de sacrifício. Não somos chamados a sacrificar apenas o que possuímos, mas também o que somos. Isto custa mais do que dinheiro: envolve tempo, saúde, habilidades, custa esforço, conforto e segurança. Precisamos aprender a viver dessa maneira a ponto de não mais procurar poupar-nos, mas desejar ser quebrantados, para que o Cristo que trazemos no íntimo seja revelado. Há inúmeras maneiras de nos darmos a nós mesmos. Assim como Daniel e seus amigos, Deus também prova nossa fidelidade nas várias áreas da vida:

Tempo: Guarda do Sábado – de um pôr-do-sol a outro, não falando palavras vãs, não nos ocupando com nossos próprios afazeres. (Isaias 58:13) Porque o Senhor disse: “Lembra-te do Sábado para o santificar”. (Ex. 20:8)

Templo (corpo): Cuidar do bem-estar físico do nosso corpo, de acordo com as orientações divinas através da Bíblia e do Espírito de profecia. Observando os 8 recursos naturais de Deus para nossa saúde: água, ar, luz solar, repouso, exercício físico, regime alimentar apropriado, abstinência (álcool, cigarro, etc) e confiança em Deus.

Talento: testemunhar do amor de Deus através de nossas habilidades, mesmo em meio à incredulidades e perigos, porque Jesus nos deu uma missão: “ ide, fazei discípulos”.

Tesouro: é devolver correta e honestamente o santo dízimo e as ofertas (pacto), no lugar certo, à igreja, em cumprimento a ordem divina. “O povo de Deus é chamado para uma obra que requer dinheiro e consagração. As obrigações que sobre nós repousam trazem-nos a responsabilidade de trabalhar para Deus até o máximo de nossa capacidade. ” Mordomia e prosperidade, pág. 35-2.

Para pensar:

O homem mais rico da cidade estava muito preocupado. Já se achava com bastante idade não se casara e não tinha parentes, exceto um sobrinho chamado Chico. Tudo que o tio
queria o sobrinho prontamente atendia. Certo dia o chamou ao escritório e com voz triste lhe disse: meu sobrinho estou ficando velho e posso morrer a qualquer momento. Tenho,
porém, um pedido a lhe fazer. Você pode me atender? Mas é claro, tio. Bem, eu vou fazer uma viagem e só voltarei daqui a um ano. Enquanto isso, quero que você construa uma casa
bem bonita. Use o dinheiro que for necessário, mas, por favor, apronte a casa dos meus sonhos antes que eu volte! Então o Chico pensou: Já sei, vou contratar um construtor desonesto; vamos usar mais areia do que devemos usar peças de casas demolidas e pintá-las como novas. Vou gastar o dinheiro com outra coisa e usar material de terceira. Quando o tio chegou de viagem, Chico o levou imediatamente para ver a casa nova.

Que surpresa para o tio: a casa era realmente linda! Chico provara que atendia aos desejos do tio e o idoso homem julgou ser esse um sinal de fidelidade. Chamou o sobrinho no escritório e lhe disse: Filho, você tem sido fiel a mim por todos esses anos, e quero recompensá-lo por isso. A casa que você construiu é a sua herança. Que notícia mais chocante para o sobrinho! Seus sonhos de riquezas ruíram imediatamente. Só aquela casa malfeita como herança? Ah! Se ele tivesse sido fiel. Com que capricho faria a construção de sua própria casa. Dentro de pouco tempo a “herança” do Chico apresentava rachaduras, desgastes e defeitos. Que arrependimento de ter sido infiel ao seu tio que lhe confiara em suas mãos toda sua herança.

CONCLUSÃO:

Daniel na cova dos leões foi o mesmo Daniel que esteve perante o rei como o principal entre os ministros de Estado e como profeta do altíssimo. Um homem cujo coração se firma em Deus será na hora de sua maior prova o mesmo que era na sua prosperidade, quando a luz e o favor de Deus e do homem incidiam sobre ele. A fé alcança o invisível, e se apega a realidades eternas. Profetas e Reis p.278

Wilbur Chapmann olhou um dia para o rosto enrugado do General Booth, fundador do exército da salvação, e perguntou-lhe: Qual o segredo do seu poder e sucesso? Os olhos de Booth encheram-se de lágrimas, que lhe rolaram do queixo. E afastando para trás o cabelo de sua testa sulcada, por muitos anos de batalhas, provações e vitórias, disse: “Eu lhe contarei o segredo: Deus teve de mim tudo o que Ele quis. Existem pessoas com oportunidades maiores, mas, desde o dia que tive a visão daquilo que Jesus Cristo podia fazer, dei-Lhe tudo.”

Este é o espírito de que tanto precisamos hoje em dia: “Deus teve de mim tudo o que Ele quis… dei-Lhe tudo.”

PARA DISCUTIR

1. O que significa fidelidade para você? Que preço você pagou ou paga, por ser fiel?
2. Segundo o contexto dos textos lidos, quais os elementos que podemos destacar para justificar a coragem e a fidelidade de Daniel e seus amigos? Qual foi o preço da fidelidade? O que aconteceu com eles?
3. Na prática o que significa dizer: “estamos prontos para morrer, mas não estamos prontos para pecar”

Versos estudados nesta lição:
Luc. 16:11; Apocalipse 2:10; Daniel 3:16-20; 6:1-7; Sl 101:6.

 

AUTOR: Pr. Josanan Alves
Mordomia Cristã União Nordeste Brasileira