Sede Administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia – Nordeste

União Nordeste Brasileira

Lição PG nº 19 – 11 de maio – Não basta ser fiel, tem que ser leal

Publicado por: rutesouza

NÃO BASTA SER FIEL, TEM QUE SER LEAL

“Não abandone a lealdade e a fidelidade; guarde-as sempre bem gravadas no coração. Se você fizer isso, agradará tanto a
Deus, como aos seres humanos.” Provérbios 3:3-4

FIDELIDADE E LEALDADE – DOIS LADOS DE UMA MESMA MOEDA

A princípio, a linha entre fidelidade e lealdade parece muito tênue, pois aparentemente uma é sinônimo da outra. Porém, na essência as duas são bem diferentes e tem significados distintos e distantes uns dos outros.

No Éden, através da experiência vivida por Adão e Eva, vemos nitidamente esses dois conceitos sendo aplicados e testados na vida do primeiro casal. Quando Deus colocou a árvore do conhecimento do bem e do mal entre o santo par, não era o fruto simplesmente que estava em questão, era o próprio Deus que se encontrava no centro do problema e, com isso, tanto a infidelidade quanto deslealdade do casal, evidentes nesse episódio, atingiriam diretamente o Criador.

TÓPICO 1

A deslealdade do céu provocou a infidelidade na Terra. Do ponto de vista do relato bíblico (Gênesis 3), Satanás usou de deslealdade para conseguir o primeiro ato de infidelidade. Ao se disfarçar, questionar e negar a Palavra de Deus, Satanás foi totalmente desleal ao Criador, usando o corpo de uma serpente, cuja criatura, o Senhor havia a pouco declarado ser “boa” (Gn 1:31), usando de falsidade e fazendo brotar a dúvida na mente de Eva.

Satanás sabia que para a infidelidade e deslealdade da humanidade, ele teria que minar a mente e o coração santo. Por isso, ele usou a dúvida, a desconfiança, o questionamento e a negação como forma de atingir o intelecto de Eva, abrindo assim o caminho para provocar-lhe desejo, como forma de atingir o seu coração.

De forma inesperada, a lealdade que estava alojada na mente e a fidelidade que estava enraizada no coração do primeiro casal, ficaram totalmente vulneráveis diante da investida sutil de Satanás. Logo, não somente o primeiro casal, mas toda a humanidade passou a ser vítima das práticas e consequências da infidelidade e deslealdade.

TÓPICO 2

Aspectos Gerais da Fidelidade – Geralmente tem a ver com o que fazemos e com as questões do momento presente, pois a fidelidade de ontem precisa ser renovada quando a oportunidade exigir. Sempre está ligada e limitada a questões que envolvem obediência e reconhecimento. Portanto, se trata de algo mais externo. É no âmbito da fidelidade que Deus promete abençoar aqueles que a pratica. Assim sendo, a fidelidade está intimamente ligada a regras, normas, comportamento, devolução, votos, dever, atitude e obrigação, permitindo também fazer referência à exatidão ou pontualidade na execução de uma ação.

Aspectos Gerais da Lealdade – Normalmente tem a ver com o que somos e com as questões vividas no passado, pois a lealdade de hoje precisa simbolizar o sentimento gerado por algo já realizado ou consumado ontem. Sempre está ligada às questões que envolvem gratidão, amor, compromisso, conexão e sacrifício e, para isso não existe limite. Portanto, se trata de algo mais interno. Assim sendo, a lealdade está intimamente ligada a valores, respeito, companheirismo, honestidade, doação, moral, integridade, sinceridade, caráter e decisão.

TÓPICO 3

Dois Lados de uma Mesma Moeda – Percebemos que fidelidade e lealdade não são a mesma coisa. Enquanto que a fidelidade aponta para a essência do homem, a lealdade aponta para a essência de Deus. No entanto, Deus espera as duas coisas de cada um de nós. Nenhum relacionamento humano é capaz de sobreviver destituído de fidelidade e lealdade. Qualquer casal que rebaixar ou desvalorizar esses conceitos, sofrerá fatalmente as consequências dessa prática. Assim como na vida conjugal, a fidelidade e a lealdade são inseparáveis e irrevogáveis, também na vida espiritual, ambas são indispensáveis.

CONCLUSÃO – APELO

Embora este seja um tema muito vasto em toda a Bíblia, a palavra lealdade aparece apenas duas vezes em todo o Velho Testamento (Deuteronômio 32:20; I Samuel 26:23). Além desses dois textos, no restante do Velho Testamento, o termo lealdade assume a conotação de fidelidade, demonstrando claramente que para Deus, as duas coisas são os lados diferentes de uma mesma moeda.

De acordo com o Dicionário Hebraico de Strong, a palavra lealdade (emun) significa “estabelecido, isto é, confiável, fiel e verdadeiro e deriva de outra palavra, “‘aman” uma “raiz primitiva que significa construir ou dar suporte a, sustentar, adotar como um pai ou cuidadora, figurativamente, ajudar (ou estar) firme ou ser fiel a, confiar, crer, ser permanente ou sereno; moralmente, ser verdadeiro ou certo (STRONGS, 2009, p.1).

A palavra hebraica traduzida como lealdade (aman) é a mesma usada por José, no momento que provou seus irmãos, a fim de ver se ainda eram capazes de traição, quando ordenou-os dizendo: “trazei-me vosso irmão mais novo, com o que serão verificadas [aman] as vossas palavras, e não morrereis. E eles se dispuseram a fazê-lo.” (Gênesis 42:20). Na expressão “verificadas as suas palavras”, José analisava se a lealdade havia se desenvolvido nos seus irmãos, ou seja, se eles haviam deixado de ser desleais.

A nossa fidelidade ao Senhor pode nos tornar fortes e unidos, mas é o exercício constante da nossa lealdade ao Criador, que talvez nos projete para bem mais longe do que já conseguimos chegar.

Assim como no casamento, a fidelidade e a lealdade asseguram e fortalece o relacionamento. Na aliança espiritual com Deus não pode ser diferente. O Criador deixou o dízimo como a forma mais prática da humanidade demonstrar a sua fidelidade. Da mesma forma, a oferta é a prova máxima da nossa lealdade para com Deus. Na aliança eterna com o Céu, é esperado o máximo de expressão humana em forma de fidelidade e lealdade.

Quantos gostariam de pedir forças a Deus, para exercitar a sua fidelidade ou ampliar a sua lealdade?

PARA DISCUTIR:

1. Na vida espiritual é possível alguém ser fiel a Deus sem ser leal? Ou ser leal a Deus e não ser fiel? Se sim, como isso poderia acontecer na prática?
2. Você se lembra de algum momento em que você foi vítima de algum tipo de infidelidade ou deslealdade, por parte de um amigo ou parente? Poderia relatar como você se sentiu?
3. De acordo com o texto, no âmbito espiritual, por que é tão importante praticar e ensinar a fidelidade e a lealdade?

Versos estudados nesta lição:
Gênesis 1:31; Gênesis 3; Gênesis 42:20; Salmos 101:6; 119:30; Deuteronômio 32:20; I Samuel 26:23

 

Pr. Marcos Militão
Secretário – Missão Alagoas