Sede Administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia – Nordeste

União Nordeste Brasileira

Lição PG nº 1 – 5 de janeiro – A fonte da verdadeira motivação

Publicado por: rutesouza

A FONTE DA VERDADEIRA MOTIVAÇÃO

“Tenho-vos dito isso, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo.” João 16:33

Só conseguimos motivar alguém quando estamos motivados. Não é correto, por exemplo, pregarmos um sermão para Alguém com o objetivo de motivá-lo quando, na verdade, nós mesmos não vivemos aquilo, ou pior, quando não acreditamos nessa mensagem.

Motivação é uma palavra de origem latina: “movere”, que indica uma situação de provocação de movimento, ou seja, um motivo em ação. Para Sylvia Constant Vergara, motivação “é uma força que nos impulsiona na direção de alguma coisa, que nasce de nossas necessidades. Quando ela acontece, as pessoas tornam-se mais PRODUTIVAS, atuam com MAIOR SATISFAÇÃO e produzem efeitos MULTIPLICADORES”. Em diversas situações de nossa vida, temos desejos de desistir, de desanimar e de abandonar tudo. Porém, é na adversidade que o servo de Deus age de maneira diferente daquele que não conhece a Deus. Por referência do nosso exemplo maior, Jesus Cristo, podemos ter o ânimo necessário para continuarmos caminhando rumo à Salvação. O apóstolo Paulo, em II Coríntios 4.16, afirma que devemos estar animados: “Por isso, não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia”. O propósito, por sua vez, é a intenção de fazer algo, de tomar uma decisão. Trata-se de um desígnio e um intento. Quando
vivemos com propósitos, vivemos motivados. A Bíblia Sagrada descreve a história de diversos personagens que foram motivados por seus propósitos.

No capítulo 12 do livro de Gênesis, Abrão recebe uma ordem para deixar sua terra e sua família. O propósito era divulgar a crença em um único Deus diante de um mundo que estava com seu coração dividido. Ele e sua descendência deveriam proclamar uma mensagem da necessidade de retorno ao único e verdadeiro Deus. Noé era motivado pelo propósito de construir uma grande embarcação, crendo que Deus salvaria aqueles que acreditassem em Sua palavra. Moisés foi motivado
pelo propósito de conduzir o povo hebreu à Terra Prometida.

A capacidade de estabelecer um propósito e mantê-lo é o diferencial entre obter sucesso ou amargar o fracasso. Sem propósito não se chega a lugar algum. A improvisação é uma realidade, mas não pode se constituir regra sobre ela. A falsa espiritualização procura justificar a falta de propósitos como sendo a vontade de Deus, mas não é assim.

Quando o propósito é nobre, as pessoas se sentem inspiradas a criar algo de efetivo valor. O estabelecimento do propósito requer conhecimento na tomada de decisões. A Bíblia Sagrada diz: “O coração do sábio adquire o conhecimento, e o ouvido dos sábios busca a ciência”. Provérbios 18:15. “Confia no Senhor de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tua veredas.” Provérbios 3:5,6. Na busca pela correta tomada de decisão, é de extrema importância a verificação da nossa condição espiritual do que outros fatores. Uma vida guiada por Deus é fundamental, porque nossa decisão influenciará e afetará pessoas. Para Shedd, “decisões banhadas em orações são muito mais prováveis de serem corretas do que aquelas que são baseadas exclusivamente na inteligência
humana”.
Quando estamos diante de desafios e obstáculos para enfrentarmos e nos bate de repente a falta de confiança, o medo e a incerteza, não devemos perder a esperança ou alimentarmos a insegurança, é hora de voltarmos nossos pensamentos para aquilo que, de fato, verdadeiramente nos motivará a conquistar aquele objetivo. Se essa motivação estiver pautada em algo frágil ou sem consistência, será uma grande possibilidade de derrota, mas se estiver voltada na fonte da verdadeira motivação, certamente você será surpreendido pela grande vitória, pois estando Jesus como referencial e ponto principal de motivação em sua vida, pode esperar que alcançará grandes bênçãos.

Cristo esteve aqui nesse mundo como ser humano, de carne e osso, como eu e você, e segundo a Palavra de Deus, em momentos de dificuldades, provações e até em circunstâncias que humanamente não teria solução, Ele, nosso exemplo maior, recorreu à fonte de poder inesgotável, nosso Pai Celestial, nos mostrando que Ele, como nosso maior exemplo venceu o mundo, e que nós, com o poder do Espírito Santo, poderemos também com bom ânimo vencer, e assim poderemos ter
uma vida com total motivação em tudo que fizermos ou pensarmos em fazer.

Está você disposto a refletir sobre o que de fato foi até hoje sua verdadeira motivação para sua tomada de decisões e atitudes? Está você disposto a dizer sim para que Jesus seja Senhor de sua vida e de seus sentimentos? Então, hoje é o dia de escolher Jesus como único e suficiente para moldar sua vida e seu coração.

PARA DISCUTIR

1. De que forma você acredita que o poder da oração poderá influenciar na transformação de suas atitudes e decisões?
2. A execução da verdadeira motivação em sua vida trará a você e a seu próximo algum tipo de benefício?
3. Ao observar o comportamento de alguém com sua motivação pautada em Jesus facilita sua decisão ao lado dEle?

Versos estudados nesta lição:
1. João 16:33; 2. 2 Coríntios 4.16; 3. Gênesis 12; 4. Provérbios 18:15; 5. Provérbios 3:5, 6

 

AUTOR: Pr. Galberi Matos

Distrital – Missão Nordeste