Sede Administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia – Nordeste

União Nordeste Brasileira

Lição de PG nº 52 – 28 de dezembro – Então… é Natal!

ENTÃO… É NATAL!

“É que hoje vos nasceu, na Cidade de Davi, o Salvador que é Cristo, o Senhor.” Lucas 2:11

Aproxima-se o Natal – eis a nota que soa através do mundo, de Norte a Sul e de Leste a Oeste. Para os jovens, de idade imatura, e mesmo para os de mais idade, é esse um período de alegria geral, de grande regozijo. Mas o que é o Natal, que assim exige tão grande atenção? O dia 25 de dezembro é, supostamente, o dia do nascimento de Jesus Cristo, e sua observância tem-se tornado costumeira e popular.

Entretanto, não há certeza de que se esteja guardando o verdadeiro dia do nascimento de nosso Salvador. A História não nos dá certeza absoluta disso. A Bíblia não nos informa a data precisa.

Sendo que o dia 25 de dezembro é observado em comemoração do nascimento de Cristo, e que as crianças têm sido instruídas por preceito e exemplo que esse foi, indubitavelmente, um dia de alegria e regozijo, será difícil passar por alto este período sem lhe dar alguma atenção. Ele pode ser utilizado para um bom propósito.

O período do natal é uma tremenda oportunidade de falarmos para as pessoas do amor de Cristo. É a chance de evangelizar toda a família. Os corações estão mais abertos a ouvirem e aceitarem a mensagem do Rei da glória, que deixou sua majestade para nascer numa manjedoura, viver de forma simples, demonstrando o verdadeiro amor, com o propósito de nos trazer a vida eterna.

As festas estão chegando rapidamente com sua troca de presentes. Jovens e idosos estão estudando intensamente o que poderão dar a seus amigos como sinal de afetuosa lembrança. É agradável receber um presente,
mesmo simples, daqueles que amamos. É uma afirmação de que não estamos esquecidos, liga-nos a eles mais intimamente.

Jesus recebeu presentes (vamos ler Mateus 2:11) na visita dos magos. E quem não gosta de receber presentes? Está certo concedermos a outros demonstrações de amor e afeto, se em assim fazendo não esquecemos a
Deus, nosso melhor amigo.

Devemos dar nossos presentes de tal maneira que se provenha um real benefício ao que recebe.

Natal também é a oportunidade de nos envolvermos em projetos em prol do nosso próximo. A Igreja Adventista tem desenvolvido, ao longo desses anos, um programa interessante, que tem crescido a cada ano. Estou
me referindo ao “Mutirão de Natal”. Esse projeto tem beneficiado a muitas famílias carentes, terem um natal mais digno. Outro benefício também é o envolvimento de muitas pessoas, proporcionando oportunidade para
ampliar a caridade.

Mas, temos o privilégio de afastar-nos dos costumes e práticas desta época degenerada; e em vez de gastar meios meramente na satisfação do apetite, com ornamentos desnecessários ou artigos de vestuário, podemos
tornar as festividades vindouras uma ocasião para honrar e glorificar a Deus.

Que nesse Natal, possamos pensar e agir da mesma maneira que Cristo fez quando esteve aqui na terra. Ele nos deixou o exemplo. Mesmo não tendo a certeza de que essa foi a data do seu nascimento, que cada um de nós
aproveite o momento em que as pessoas estão com o coração mais sensível e levemos então a mensagem central do nascimento de Jesus em sua vida todos os dias.

PARA DISCUTIR

  1. Ficamos mais felizes em ganhar um presente de natal ou em ajudar alguém?
  2. Lembramos mais de Jesus e enviamos mensagens de amor e paz no período natalino ou é uma atividade que faz parte do meu dia a dia?
  3. Já pensou em fazer a diferença na vida de alguém nesse natal?

“Não somente nos aniversários devem pais e filhos lembrar-se das misericórdias do Senhor de uma maneira especial, mas também devem o Natal e o Ano Novo ser ocasiões em que toda a casa se deve lembrar do seu Criador e Redentor. Em vez de dedicar dádivas e ofertas com tanta abundância a objetos humanos, reverência, honra e gratidão devem ser prestadas a Deus, fazendo-se com que dádivas e ofertas fluam para o conduto divino.” (Conselhos sobre Mordomia, p. 295-296)

Versos estudados nesta lição:
Lucas 2:11; Mateus 2:11

AUTOR: Erinaldo Costa
Diretor Regional da ADRA Nordeste