Sede Administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia – Nordeste

União Nordeste Brasileira

Lição de PG nº 48 – 30 de Novembro – Seja honesto com Deus

Publicado por: rutesouza

SEJA HONESTO COM DEUS

“Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas.” Malaquias 3:8

Para que alcancemos então as bênçãos de Deus através da oração, precisamos ter um caráter submisso aos ensinos da Sua Palavra, assim como aprendemos em Deuteronômio 27 e 28, que tudo o que fazemos contra Deus e contra o próximo traz consequências também sobre nossa vida.

Um dos textos da Bíblia que mais assusta seus leitores é o do profeta Malaquias que diz: “‘Será que alguém pode roubar a Deus? ’ Mas vocês têm roubado e ainda me perguntam: ‘Como é que estamos te roubando? ’ Vocês me roubam nos dízimos e nas ofertas. Todos vocês estão me roubando, e por isso eu amaldiçoo a nação toda” (Ml. 3:8). Na realidade, Deus não sai amaldiçoando as pessoas que não O obedecem. Deus deixa de derramar as bênçãos que são prometidas por Ele em determinadas áreas. Ele promete uma recompensa, e a falta dessas bênçãos é sofrer diretamente a consequência da maldição do pecado. No caso de Malaquias, Ele promete derramar bênçãos grandes e impossíveis de serem mensuradas, pois Deus
promete nos proteger dos laços do maligno.

Em nossa vida, quando não existe fidelidade, retemos essas bênçãos e consequentemente recebemos a interferência do mal, como no caso, Deus afirma: “Por vossa causa, repreenderei o devorador, para que não vos consuma o fruto da terra; a vossa vide no campo não será estéril, diz o SENHOR dos Exércitos” (Ml.3:11). Na verdade, o devorador só pode agir na vida financeira daqueles que tem bens e não são fiéis. Com a sonegação do dízimo, deixamos de receber a bênção holística de Deus para todas as áreas da vida e passamos a enfrentar as forças do fracasso financeiro, emocional e espiritual. Entendamos que as promessas decorrentes da obediência são de felicidade e satisfação. “Todas as nações vos chamarão felizes, porque vós sereis uma terra deleitosa, diz o Senhor dos Exércitos. ” (v.12). O interessante desse texto é que as pessoas é que vão receber dessa felicidade e contentamento.

Insatisfação, medo e infelicidade são frutos daqueles que não obedecem à Palavra de Deus. Precisamos, constantemente,
sermos abençoados e a bênção de Deus nos é dada mediante a nossa obediência a princípios estabelecidos por Ele. As bênçãos são consequências diretas de nosso comprometimento e submissão a Deus. A bênção do Senhor enriquece, e, com ela, Ele não traz desgosto (Provérbios 10:22). Algumas pessoas dizem que não possuem fé suficiente para devolver o dízimo, mas eu me preocuparia se considerassem ter fé suficiente para chegar ao Céu. Se você é capaz de confiar a Deus a sua salvação, então deve ser capaz de confiar a Deus 10% de sua renda. Você precisa acreditar que 90% com bênção irão mais longe do que 100% sem a bênção de Deus.

Os sapatos vão durar mais tempo e o telhado será mais forte! Deus é o dono de tudo de qualquer maneira. Ele não precisa de nosso dinheiro. Ele quer o nosso coração e a nossa entrega. O dízimo não é a maneira de Deus levantar o dinheiro, é a Sua maneira de levantar cristãos vencedores! Sem fé é impossível agradar a Deus.

Percebemos que o texto de Malaquias é denso e assustador. Infelizmente aquilo que o infiel não vê, é que ele está roubando a si mesmo e fechando as janelas dos Céus sobre si. Alguns cristãos vivem em casas roubadas, dirigem carros roubados, usam joias roubadas, e isso porque tudo foi pago com dinheiro do dízimo.

Podemos fugir dos homens, mas não podemos fugir dos olhos de Deus. Não temos para onde ir. Os olhos do Senhor estão em toda parte, contemplando os bons e os maus. Não podemos fugir com o dízimo que pertence a Deus. Seu Espírito nos incomodará para que possamos restituir aquilo que devemos e voltar para seus caminhos, pois o ato de não devolver o dízimo é uma forma de esquecer de Deus e do seu favor.

Conclusão – Apelo

Você se esqueceu de quem lhe deu tudo o que você possui e está dizendo que não reconhece o Senhor se achando capaz de viver sem a Sua bênção? É hora de despertar. Hora de voltar a receber as bênçãos plenas de Deus. Não espere até que tudo seja removido de sua vida, pelo fato de estar distante da vontade dEle. Curve-se diante do Senhor, reconhecendo-o como Deus sobre a sua vida.

PARA DISCUTIR

1. Dizimar está relacionado a um mandamento de Deus ou a vontade humana?
2. Devolver o dízimo é um ato de adoração?
3. É justo que um pobre dê dízimo de suas pequenas entradas?
4. Por que para algumas pessoas é tão difícil dizimar?
5. Você se sente feliz ao dizimar? Conte sua experiência.

“Examine cada qual suas rendas com regularidade, pois são todas uma bênção de Deus, e ponha de parte o dízimo como
fundo separado, para ser sagradamente do Senhor. Em caso algum deve ser esse fundo dedicado a qualquer outro uso;
deve ser unicamente dedicado ao sustento do ministério do evangelho.” (Conselho Sobre Mordomia, pág. 81)

Versos estudados nesta lição:
Malaquias 3:8, 11 e 12; Provérbios 10:22

AUTOR: Pr. Elmir Santos – Líder de Mordomia da USeB  Adaptado por: Rafaella Andrade – Secretária de Mordomia UNeB