Sede Administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia – Nordeste

União Nordeste Brasileira

Lição de PG nº 44 |01/11| Viver ou morrer

TEXTO BÍBLICO

“Eu, João, irmão e companheiro de vocês no sofrimento, no Reino e na perseverança em Jesus, estava na ilha de Patmos, por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus.” Apocalipse 1:9

Por que João estava preso em Patmos? Há várias maneiras de responder a essa pergunta. A resposta dos historiadores é que ele estava sendo perseguido por um dos mais sanguinários imperadores que já pisaram nessa terra, Domiciano. Ele era conhecido como o “segundo Nero”, pois seguia à risca a maldade deste. À semelhança de Nero, ele matava cruelmente aqueles que considerava inimigos. Mas no aspecto da perseguição religiosa e da propagação do paganismo, ele conseguiu superar Nero, pois instituiu o “culto ao imperador”, com holocaustos públicos. Deu-se o título de “senhor e deus” e forçou várias cidades do império a construírem templos para adorá-lo. Como os cristãos se recusavam a participar dessa adoração, muitos dentre eles foram perseguidos e mortos.

Mas se você perguntasse ao Apóstolo João porque ele estava preso em Patmos, ele não diria que era por causa da ira do Imperador. João responderia com o verso da nossa lição de hoje.

Ele não estava preso por causa de Domiciano, mas por causa de Cristo e Sua palavra. Essa é uma maneira de ver o sofrimento que nos ajuda a enfrentá-lo com paciência e perseverança. Para o Apóstolo, era Deus quem estava dirigindo a vida dele e não o imperador.

E se alguma coisa aparentemente ruim estava acontecendo, ele tinha a certeza da soberania de Deus sobre a sua vida. Por isso ele reagia ao sofrimento com perseverança em Jesus. A palavra perseverança pode ser traduzida como paciência. Paciência em nossa cultura significa cruzar os braços e submeter-se às circunstâncias difíceis, ser passivo.

Na cultura judaica, no entanto, é a capacidade de transformar a mais cruel derrota em vitória. Segundo a Bíblia, “a tribulação produz perseverança” (Romanos 5:3). Em outras palavras, quando você pede a Deus para ser paciente e perseverante, na verdade você está pedindo que Ele permita lhe passar por tribulações para que a sua paciência e perseverança sejam produzidas. Isso poderia ser chamado de fidelidade na crise, pois as crises são as “fábricas” onde a fidelidade é produzida e brilha com mais intensidade.

Nessa perspectiva, quando você perde uma matéria na faculdade por manter-se fiel à guarda do sábado, você não a perde por causa de um professor ou de um coordenador intransigente. Na perspectiva bíblica, você perde a matéria por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus. É nesse contexto que Jesus diz que quem perder algo aqui na terra por sua decisão de ser fiel, receberá “cem vezes mais e herdará a vida eterna” (Mateus 19:29).

PARA DISCUTIR

  1. O que podemos fazer PARA QUE EM MEIO ÀS CRISES TENHAMOS ESSA PERSPECTIVA SOBRE O QUE NOS ACONTECE?

2. Podemos fazer uma lista de duas ou três pessoas que estão passando por tribulações em nossa comunidade? COMO O NOSSO PG PODE AJUDAR ESSAS PESSOAS NESTE FIM DE SEMANA?

Não entendemos todos os propósitos por trás das respostas positivas ou negativas de Deus aos nossos pedidos, mas biblicamente, um dos propósitos é levar-nos a um relacionamento mais maduro e sólido com Ele. Biblicamente, as pessoas que mais confiaram não foram os que viram o mar sendo aberto, uma nuvem de fogo a noite e uma chuva de alimento. Os que mais confiaram foram aqueles que pararam na fornalha, os que levaram seu filho ao altar do sacrifício ou perderam tudo o que tinham em um conflito entre o bem e o mal. Deus está conduzindo a sua vida, mesmo em meio às dores e tormentos. Creia nisso!

PARA NÃO ESQUECER

“Nosso Pai celestial mede e pesa cada prova antes de permitir que ela sobrevenha ao crente. Cristo nunca falhou a um crente em sua hora de combate.” Ellen White – medicina e Salvação, pág. 6