Sede Administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia – Nordeste

União Nordeste Brasileira

Lição de PG nº 34 – 24 de agosto – Não me chame de aborrecente

Publicado por: rutesouza

NÃO ME CHAME DE ABORRECENTE

“E certo jovem, por nome Êutico, que estava sentado na janela, tomado de um sono profundo enquanto Paulo prolongava ainda mais o seu sermão, vencido pelo sono caiu do terceiro andar abaixo e foi levado morto. ” Atos 20:9

Muitos relatos bíblicos nos impressionam, e outros passamos tão depressa que não paramos
para refletir. Eu fico muito atento quando vejo a morte de jovens. No relato de Atos 20:7-12, lemos sobre a morte de Êutico, um adolescente entre 8 a 14 anos de idade (tradicionalmente era a faixa etária atribuída a um rapaz, v.12), ele dormiu enquanto Paulo pregava e caiu da janela do terceiro andar no cenáculo.

Ele morreu, mas Paulo, atento à situação, orou a Deus e o rapazinho voltou à vida. Hoje, muitos adolescentes podem estar morrendo espiritualmente perto de nós, já que 70% das apostasias acontecem nesta faixa etária da vida. Poderemos ajudar se descobrirmos as reais
necessidades dos jovens adolescentes.

Falta espaço para eles. Será que não deram um lugar melhor e mais seguro para o Êutico? Isso não podemos saber. Mas, em nossos dias, na Igreja, percebemos que falta espaço para os adolescentes. Não há espaço para ele nos infantis e os jovens não o aceitam. Às vezes, até os pais os deixam confusos: “Filho você é só uma criança ainda não entende”; ao mesmo tempo em que dizem: “Você, meu filho, não é mais criança. Deve assumir suas responsabilidades”.

Muitas são as atividades para crianças e jovens, e poucas para os adolescentes. Prematuramente, começam enfrentar os desafios da vida e são influenciáveis. Não podem ficar sozinhos contra as más amizades, mídia, sexualidade, música, entre outros fatores.

Ser tachado de “aborrecentes” só trará afastamento, pois para eles, seus problemas e inquietudes não são considerados abertamente. Ficam à mercê de seus próprios prazeres.

Questionadores de autoridade. A rebeldia adolescente faz parte das suas muitas mudanças nesta fase. Não é difícil encontrar filhos mandando nos pais e exigindo adquirir tudo do bom e do melhor. Estes ficam como “coroas” retrógrados já aqueles, julgam as coisas apressadamente, ansioso por serem grandes e mandarem na própria vida. São autoconscientes. Sentem-se mal compreendidos e prontos a questionarem a autoridade.

Teria sido o Êutico um adolescente rebelde? Teria ele recebido conselhos para não sentar na janela? Mas, por seu espírito forte, que nunca se cansa, desobedeceu algumas ordens? Bem, o texto não fala isso. Mas, é fácil pensar que ele era só mais um “aborrecente” na hora errada, no momento errado, sendo usado para atrapalhar a pregação.

No entanto, por que não pensar que aquele adolescente estava no cenáculo sedento para ouvir a pregação do apóstolo? Ele necessitava apenas de instruções melhores.

Instrução, exemplo e conquista. Lembro-me também da morte de outro jovem registrado no Antigo Testamento. Em I Re. 16:34 (lê), fala da reconstrução dos muros de Jericó por Hiel. Ao começar a reconstrução, morre seu filho Abirão e depois morreu o segundo filho Segube. Por quê?

Ler Josué 6:26. Aqui fala-se da maldição para quem reconstruísse os muros de Jericó. Tudo foi escrito no livro da lei. A pergunta é: “Onde estariam os profetas para anunciarem
a Hiel que o fato era contrário a palavra de Deus?”

Analisemos o contexto desta passagem. O rei da época era Acabe que está se casando com Jezabel, profetisa do mal, rainha da luxúria (simbolizada em Apoc. 2:20). Ela perseguiu os profetas de Deus e o povo ficou sem instrução divina. Elias, usado por Deus, desafiou os
profetas falsos e os destruiu no monte Carmelo.

Precisamos de mais Elias modernos para instruir nossos adolescentes!

Uma orientação bíblica:
 Deut. 6:6-7 “…tu as inculcarás a teus filhos…”: INSTRUIR

 Deut. 6: 20-23 “Quando teu filho te perguntar…”: LEMBRAR

 v.24 – “O Senhor nos ordenou cumprir…” DESAFIAR
Apesar de muitos transtornos na vida serem causados por adolescentes, devemos ser como Paulo (At 20:10), descer até ao mundo deles, abraçá-los do jeito que eles estão.

Dá trabalho conquistar um adolescente, mas quem foi que disse que ser profeta é uma tarefa fácil? A tarefa é:
1. Orientar;
2. ajudar;
3. estimular (desafios).

PARA DISCUTIR

1. A proibição resolve?
2. O que fazer? Reprimir ou punir?
3. Como conquistar um adolescente?

“Seu empenho deve ser cultivar as tendências dos adolescentes para que em cada fase de sua vida representem a beleza natural apropriada a esse período, desenvolvendo-se naturalmente como as plantas no jardim.” (Parábolas de Jesus, p. 38)

AUTOR: Pr. Pedro Paz Neto
Distrital Missão Alagoas