Sede Administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia – Nordeste

União Nordeste Brasileira

Lição de PG nº 18 – 4 de maio – Primeiro Deus

Publicado por: rutesouza

PRIMEIRO DEUS

“Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas.” Mateus 6:33

O texto apresenta uma das mensagens maravilhosas achadas no coração do grande Sermão da Montanha.
Tem a ver com as prioridades de nossa vida. O modo como os homens que não amam Jesus encaram as coisas e a maneira diferente como o povo de Deus deveria fazê-lo.
Esta mensagem é a receita de Deus para livrar a
humanidade da ansiedade doentia que gera conflito, angústia
e desespero. A mensagem explica que apesar de
existirem coisas necessárias como o alimento, o crescimento
e o vestuário, Deus deve estar em primeiro lugar.
Analisemos um pouco a estrutura do texto bíblico
(Mateus cap. 6):
• No verso 25. Cristo inicia a ideia de que existe algo
muito mais importante do que a roupa, alimento ou o
crescimento. “Não é a vida mais do que o alimento e o
corpo mais do que as vestes? ”
• Os versos 26-28 apresentam três figuras para ilustrar
que Deus provê as coisas que são necessárias para o
sustento da vida.
• Os versos 30-34 repetem e enfatizam o pensamento
iniciado no verso 25 concluindo que o melhor é “buscar o
reino de Deus e Sua justiça e o resto será acrescentado”

Deus provê as coisas que são necessárias para sustentar
a vida
Esta verdade é ilustrada por Cristo com três figuras
da natureza.

1. As aves do céu – verso 26
a) As aves dormem cantando e acordam cantando.
Não vivem preocupadas, ansiosas “não semeiam nem
colhem, nem ajuntam em celeiros. ”
b) Deus providenciou leis naturais para elas. “Quem
prepara aos corvos seu alimento quando os seus pintinhos
gritam a Deus e andam vagueando por não terem o
que comer?” Jó 38:41
c) Isto, porém, não é uma apologia da preguiça, da
indolência ou da presunção. Não podemos fazer como
certo irmão que abandonou o trabalho para dedicar-se
“à obra de Deus”, descuidando o sustento da família sob
a desculpa de que “Deus cuidará deles”.
d) Jesus, ao mencionar a ilustração das aves, não estava
liberando o ser humano da responsabilidade do trabalho.
e) Você viu como as aves acordam cedo e saem à
procura de alimento? Muitas vezes têm que voar longas
distâncias para conseguirem um grão de comida. É um
trabalho constante e árduo, especialmente se tem um
ninho de filhotes.
f) O que Deus está dizendo para você e para mim é
“Filho, você tem que ser diligente, tem que trabalhar bastante
como os passarinhos fazem, você tem muitas vezes
que caminhar longas distâncias, acordar às 5 da manhã,
pegar ônibus e estar a tempo para o trabalho, a fim de
trazer o pão para os filhos. O que você não pode fazer é
se desesperar ou pensar que o pão é o primeiro e o último
da vida. Você tem que dormir e acordar louvando o
Meu nome, cantando, como as aves do céu.”
2. As Flores do Campo – verso 28
Você já andou passeando pelo campo e viu na época
da primavera os campos floridos e perfumados? Já se
abaixou para sentir em sua mão a beleza de uma flor do

campo? Já ficou extasiado pensando como Deus pode
criar tanta beleza?
“Nem Salomão com toda a sua glória se vestiu como
ela”, afirma Cristo.
Ah, meu irmão, que contraste entre Salomão e as flores
do campo. I Reis 10:1-10 mostra um pouquinho dessa
glória. Mas nem mesmo assim pode se comparar com
as flores do campo, belas na beleza da natureza, belas
porque Deus as fez assim, belas sem ansiedades, nem
escolas de ginásticas, nem dietas, nem cosméticos, nem
joias ou vestidos ostentosos.
O conselho divino é: “filho, não ande muito preocupado
com a roupa ou aparência ou a comida ou a idade em
primeiro lugar. Lembre-se das flores do campo, das aves
do céu, do processo do crescimento humano.”

Primeiro Deus
“Buscai, pois, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a
Sua justiça,” verso 33.
Como podemos relacionar este conselho com a ilustração
das aves, das flores e do crescimento? Em primeiro
lugar notemos que as três apresentam os tipos de necessidades
humanas.
• A comida das aves – necessidades vitais, indispensáveis.
• O vestuário das flores – necessidades “necessárias”
• A idade – necessidade imaginária. Adianta eu me
preocupar para retroceder ou avançar no tempo?
Mas vejamos em que sentido é que Deus deve ser o
primeiro:
1. As aves do campo, ao nascer de um novo dia a primeira
coisa que fazem é cantar, louvar a Deus, olhar o
céu azul, contemplar o sol com seu resplendor matinal.
Você já viu um passarinho brincando na água de manhãzinha,
aos primeiros raios de sol matinal? As aves não
acordam e saem a procurar comida como loucas. “Elas
buscam primeiramente “o reino de Deus e a Sua justiça”.
2. A pessoa que cresce não cresce em estatura nem
em idade porque se preocupa ou vive ansiosa.
a) Ela cresce porque come. O crescimento é uma consequência.
Ela se alimenta, o tempo corre, os anos vêm,
automaticamente.
b) Você percebe o que Deus está querendo nos ensinar?
O nenê não nasce e tenta correr e crescer. O nenê nasce e o
primeiro que mexe é a boca à procura de alimento.
c) Cristo é o leite, o pão, a vida. “Buscai primeiramente
o Reino de Deus”. Isto é básico. O resto é consequência,
“será acrescentado”.
3. As flores do campo – o que é que cresce primeiro
numa flor? São as pétalas, as folhas ou o talo?
a) Não, tudo isso é consequência. O primeiro é a raiz
que vai para baixo, fundo na terra à procura da humildade,
da água vital.
b) Cristo é a água. A flor não teria a beleza “maior
que as glórias de Salomão”, se primeiro não procurasse a
água vital e salvadora.

É isto que Cristo está nos dizendo: “Buscai primeiro
o Reino de Deus e a Sua justiça”, a beleza, a aparência,
tudo será acrescentado como uma consequência.
O Reino de Deus e a Sua justiça
1. O que é o Reino de Deus?
Mateus usa a expressão o “Reino de Deus” 31 vezes. Ele
expressa não o “Reino da Glória”, mas o reino que Cristo
veio a estabelecer entre os homens, nos corações, nas vidas,
na experiência. O Reino de Deus neste contexto é uma
forma de vida; coloca Cristo e Sua justiça acima de tudo.
2. Deus em primeiro lugar não é simplesmente uma
expressão a mais.
Na administração de nosso tempo ele deve ocupar o
primeiro lugar. Antes de pensar no tempo para nós temos
que pensar no tempo de Deus: o sábado.
Na alimentação do nosso corpo, antes de pensar em nossos
gostos e apetites temos que pensar nEle e na maneira
como Ele quer que cuidemos do templo do Espírito Santo.
Na administração de nossos talentos, antes de usá-los
para nós, temos que pensar em como usá-los para Deus.
Igualmente deve ser com os tesouros. Deus primeiro,
depois eu.

Conclusão
O ser humano será feliz na medida em que “busque o
reino de Deus e a Sua justiça”. Busca primeiro o Reino de
Deus, as coisas de Deus. Procura em dar a Deus o primeiro
lugar em sua vida. Tudo o que precisa para viver, Deus
lhe dá como uma consequência do relacionamento de
amor que existe entre ambos.
“Mas se nos entregarmos completamente a Deus, e
seguirmos Sua direção em nosso trabalho, Ele mesmo
Se responsabilizará pelo cumprimento. Não quer que
nos entreguemos a conjeturas sobre o êxito de nossos
esforços honestos. Nem uma vez devemos pensar em fracasso.
Devemos cooperar com Aquele que não conhece
fracasso.” (Parábola de Jesus p. 363)

PARA DISCUTIR

1. Cite uma coisa que você pode fazer para buscar o reino de Deus e Sua justiça em primeiro lugar. Por que isso é importante?
2. Considerando a semana que passou, o seu “coração” está na terra ou no céu?
3. Como as prioridades corretas em minha vida podem ajudar a levar pessoas ao conhecimento do Reino de Deus?

Versos estudados nesta lição:
Mateus 6:25-34; Jó 38:41; I Reis 10:1-10

AUTOR: Pr. Alejandro Bullón
Pastor Jubilado