Sede Administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia – Nordeste

União Nordeste Brasileira

Desconectar Para Conectar! [Ep. 02/Temp. 01]

Episódio 2 – Desconectar Para Conectar!

“Vivemos até setenta anos e com sorte chegamos a oitenta. E o resultado? Só problemas. Trabalho e esforço e uma lápide no cemitério.”

Salmo 90:11 [A Mensagem]

A cena é impactante. O vídeo teve mais de 13 milhões de visualizações. Em uma sala estão duas poltronas. De repente, sentam-se para a gravação algumas pessoas, sempre em duplas. Dois grandes amigos, uma mãe e um filho, duas amigas tão íntimas que têm a mesma tatuagem gravada em seus braços e, de repente, eles começam a falar o quanto são especiais um para o outro: “Para ser sincero, acho que ele é o único amigo que tenho. Amigo de verdade”, diz Pedro, amigo de Luis. Jane, por sua vez, diz ao amigo Raúl: “Dá para dizer que a minha vida mudou graças a você. Se você não estivesse por aqui, não sei o que faria sem você”.

De repente, um homem pergunta para eles quanto tempo eles passam juntos uns dos outros, e eles então começam a revelar que não passam tanto tempo quanto gostariam e é aí que o homem conta que é possível calcular quanto tempo cada dupla ainda passará junta antes de morrerem, com base na frequência com que se veem. E quando os dados são revelados, as lágrimas começam a cair. “É muito pouco”, diz, chorando, María Jesús, vendo que lhe restam apenas 81 dias e 6 horas com o filho, que afirma: “Esperava anos, não dias”. “Que terrível, hein?”, exclama Juan Luis ao saber que passará só 3 dias e 6 horas com o amigo. “Não pode ser verdade”, diz Ana, amiga de Silvia, ao ver que, pelos dados, vão passar juntas apenas mais 44 dias e 15 horas.

Qual seria a sua reação se soubesse que tem tão pouco tempo com a seu melhor amigo, ou seus pais? O problema é que não pensamos nisso. O psicólogo Rafael Santandreu, que conduziu a conversa com as duplas, explica que nosso cérebro está programado para não pensar no tempo que nos resta. “Assim, temos a sensação de que sempre teremos a oportunidade de fazer as coisas que nos fazem felizes”. E assim, nunca achamos que o nosso tempo vai acabar.

1.            Como controlar e diminuir o tempo que ficamos na frente das telas?

2.            Pra você o que é mais importante: tempo em quantidade ou em qualidade com a família? Ou os dois são importantes?

3.            Para quem trabalha ou estuda em dois turnos ou até três, como separar tempo para a família e amigos?

Nos últimos 6 anos, o tempo do uso do celular tem triplicado. Segundo as estatísticas, nos próximos 40 anos passaremos nosso tempo assim: 520 dias vendo séries; 6 anos vendo televisão; 8 anos na internet; 10 anos olhando para a tela do celular. Quanto tempo passaremos com as pessoas que nos são tão importantes? Chegou a hora de desconectar para se conectar. De definir o que é importante para você. Família e amigos são tudo o que temos de mais valioso nesta Terra.

No final do vídeo sobre o qual falamos, os participantes disseram o seguinte: “É preciso fazer algo. Como perdemos tempo fazendo coisas que não nos fazem felizes. E isso custa tanto, porque vivemos tão pouco. O dia que passamos ao lado de nossa família vale muito mais do que todo o tempo do mundo”.

Quando colocamos as prioridades certas em nossa vida e Deus como Top of Mind, entendemos que Ele deseja que sejamos sábios ao administrar o tempo e que, além dos momentos que passamos com Ele, o tempo mais útil é com aqueles que amamos.

Melhor do que ter grande beleza é ter um grande coração.

Leonardo Da Vinci

× Converse a Inteligência Articial do PG My Style agora mesmo...