Sede Administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia – Nordeste

União Nordeste Brasileira

A Ilha [Ep. 07] Mártires

“Tudo de mim em resposta ao tudo de Deus” . Esta é a filosofia que impulsiona o trabalho do Ministério da Mordomia Cristã, departamento da Igreja Adventista do Sétimo Dia responsável por promover a fidelidade junto ao povo de Deus. Mas, e quando o tudo de mim significa morrer?

Estima-se que 75% dos atos de intolerância religiosa são direcionados a cristãos. E, de acordo com o Pew Forum on Religion and Public Life, os cristãos sofrem assédio estatal ou da sociedade em 133 países (2/3 dos países do mundo), ou seja, em mais lugares que qualquer outro grupo religioso. De acordo com Paul Marshall, em seu livro Perseguidos, os cristãos são o grupo religioso mais amplamente perseguido desde o seu início até os dias de hoje. A perseguição sempre fez parte do cotidiano da igreja. Contudo, fidelidade incondicional à mensagem de Cristo, ao longo dos séculos também foi um ingrediente fundamental da fé cristã. Por isso, Tertuliano, bispo da igreja de Cartago no século II afirmou: “O sangue dos mártires é a semente do evangelho”.

Quando você estiver sendo provado em sua fé para abandonar os princípios da Palavra, lembre-se que desde o início do cristianismo as pessoas confirmaram a sua fé com seu próprio sangue em situações extremas. Pense nos mais de 215 milhões de cristãos que sofrem perseguição extrema ao redor do globo. Lembre-se dos 8.800 cristãos que foram mortos por conta de sua fé na Nigéria nos últimos três anos. É verdade que temos nossos problemas e dramas, mas se olharmos ao redor, veremos irmãos em todo o mundo sendo torturados e fuzilados apenas por adorarem o mesmo Deus que eu e você.

1. Por que não costumamos orar por nossos irmãos que são vítimas de perseguição em outros países? Você considera isto importante?

2. Você consegue lembrar de algum problema que enfrentou por causa da sua fé? Conte para nós e diga como você conseguiu superar essa barreira.

3. Sabia que uma boa parte dos dízimos e ofertas que são recolhidos em nossas igrejas ajuda irmãos que estão sofrendo perseguição? Que tal fazer agora (ou aumentar,) um pacto sistemático de ofertas e ajudá-los ainda mais?

Já dizia Martinho Lutero, “a única fé que salva é a daquele que se atira em Deus, para viver ou morrer.” Vivemos hoje uma realidade dura na qual, enquanto parte dos cristãos morrem por sua fé, outros a negociam em troca dos favores do mundo. Nossa vida precisa estar no altar, como diz a canção, é hora de ser fiel à toda Prova. A recompensa da nossa fé pode não vir em vida, contudo, ela vale à pena. Quando o sétimo selo for aberto, cada segundo de fidelidade terá recompensa. É disso que trata o próximo episódio de “A Ilha”.

Desafio Prático:

Acesse www.portasabertas.org.br/categoria/noticias/ lista-mundial-da-perseguicao-2018 e escolha um desses países para orar nos encontros do #pgmystyle por nossos irmãos que lá residem e sofrem perseguição.

“Se você está à procura de uma religião que o deixe confortável, definitivamente eu não lhe aconselharia o cristianismo

C. S. Lewis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *