Sede Administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia – Nordeste

União Nordeste Brasileira

10 – ATÉ O FIM

Publicado por: Meirinaldo Júnior

Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta, olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus. (Hebreus 12.1-20)

 

Nossa vida pode ser comparada a uma grande corrida. Podemos observar o autor de Hebreus, no capítulo 11, registrando os feitos dos heróis da fé. Ele começa com Abel, passa por Noé, Abraão, Jacó, Davi, e termina dizendo que eram homens dos quais o mundo não era digno. Então chega o capítulo 12, em que a vida deles e a nossa é comparada a uma corrida de revezamento, em que aquele bastão, que já esteve nas mãos daqueles heróis, é passado a nós. Temos esse bastão nas mãos agora, e a vida é nossa corrida. Chegou a nossa vez.

O texto dá três conselhos para que os atletas dessa corrida terminem a prova.

O primeiro conselho é: olhe para trás! “…visto que temos […] tão grande nuvem de testemunhas”. Se você realmente pretende completar essa corrida, ir até o fim, precisa olhar para trás, conhecer as histórias desses homens e inspirar-se nelas. Eles eram como nós, pecadores, e a Bíblia não esconde suas limitações e pecados, mas ressalta que viveram extraordinariamente. Olhe para trás e descubra que há muitos cuja história não foi registrada nas Escrituras Sagradas, como Jonathan Edwards, C. H. Spurgeon ou Martinho Lutero. Procure a biografia desses homens e inspire-se. Olhe para trás e conheça John Knox, John Wesley, até que esses exemplos levem você a ir além, a correr com mais disposição e completar a carreira.

O segundo conselho é olhar “firmemente para o autor e consumador da fé, Jesus”. Precisamos ter os olhos firmes, pois sem ele não conseguimos correr e nem andar, nos tornamos paralíticos. Ele é o autor e consumador da fé, é o nosso ponto de partida, a estrada e a chegada. Ele é tudo e está em todo o processo. No momento em que tiramos os olhos dele, interrompemos a corrida. O maior impedimento na corrida não é nem o pecado, mas tirar os olhos de Jesus. Fixe-se nele e você correrá bem.

A terceira recomendação depois de olhar para trás e para cima é olhar para frente: “olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus”. O grande segredo de Jesus como corredor foi manter os olhos voltados para frente, para o prêmio, para a promessa e para a recompensa. Assim, foi possível e até mais fácil ele suportar o sofrimento e o desgaste da prova.

Por falsa humildade, queremos negar que desejamos um prêmio e achamos que para ter valor a vida dedicada a Jesus deve ser “desinteressada”, mas isso não é verdade. Há um prêmio e uma promessa maravilhosa de plena comunhão com Ele! Caminhar almejando tal prêmio não é egoísmo, mas correr nos mesmos passos dos heróis, passando o bastão, que foi pego por Jesus, que hoje desfruta do troféu, das medalhas e do prêmio: uma vida eterna ao lado do Todo-Poderoso. Esse é o prêmio. Viver com ele, para sempre, no reino dele.

AJUSTE A CÓPIA CONFORME O MODELO.

Para correr, você deve olhar para trás e lembrar-se dos exemplos inspiradores; deve olhar para cima e saber que todo esse “evento esportivo” é dele, por ele e para ele; deve, ainda, olhar para frente e para a recompensa que lhe está reservada. Quem são os seus heróis? Eles ajudam a correr na vida dedicada ao reino de Deus? Você já ficou tão ocupado com a corrida, com a vida, que se esqueceu do homenageado, que é Jesus? Não abra mão do relacionamento com ele. Tenha a certeza do prêmio, deseje-o, pois haverá momentos em que isso será o seu único consolo.

ORE COMIGO:

Querido Pai, O Senhor me dá a oportunidade e o privilégio de correr na mesma pista em que os grandes heróis do passado competiram. Quantos exemplos extraordinários! O próprio Senhor, o Autor da vida e consumador da fé, Jesus, deixou a sua glória para sujar os pés no pó deste mundo. Quero correr nele, que ele mesmo corra através de mim, pelo Espírito Santo, e que eu vá até o fim. Que eu seja uma cópia fiel de Jesus. É no nome dele que eu oro, amém.