Sede Administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia – Nordeste

União Nordeste Brasileira

08 – AMOR SEM LIMITES

Publicado por: Meirinaldo Júnior

Um mestre da lei se levantou e, querendo encontrar alguma prova contra Jesus, perguntou:

— Mestre, o que devo fazer para conseguir a vida eterna?

Jesus respondeu:

— O que é que as Escrituras Sagradas dizem a respeito disso? E como é que você entende o que elas dizem?

O homem respondeu:

— Ame o Senhor, seu Deus, com todo o coração, com toda a alma, com todas as forças e com toda a mente. E ame o seu próximo como você ama a você mesmo.

— A sua resposta está certa! — Disse Jesus. — Faça isso e você viverá.

Porém o mestre da lei, querendo se desculpar, perguntou:

— Mas quem é o meu próximo?

Jesus respondeu assim:

— Um homem estava descendo de Jerusalém para Jericó. No caminho, alguns ladrões o assaltaram, tiraram a sua roupa, bateram nele e o deixaram quase morto. Acontece que um sacerdote estava descendo por aquele mesmo caminho. Quando viu o homem, tratou de passar pelo outro lado da estrada. Também um levita passou por ali. Olhou e também foi embora pelo outro lado da estrada. Mas um samaritano que estava viajando por aquele caminho chegou até ali. Quando viu o homem, ficou com muita pena dele. Então chegou perto dele, limpou os seus ferimentos com azeite e vinho e em seguida os enfaixou. Depois disso, o samaritano colocou-o no seu próprio animal e o levou para uma pensão, onde cuidou dele. No dia seguinte, entregou duas moedas de prata ao dono da pensão, dizendo:

— Tome conta dele. Quando eu passar por aqui na volta, pagarei o que você gastar a mais com ele.

Então Jesus perguntou ao mestre da lei:

— Na sua opinião, qual desses três foi o próximo do homem assaltado?

— Aquele que o socorreu! — Respondeu o mestre da lei.

E Jesus disse:

— Pois vá e faça a mesma coisa. (Lucas 10.25-37)

Aquele homem fez uma pergunta correta, mas com má intenção. Ele perguntou o que fazer para herdar a vida eterna, mas o que queria mesmo era por Jesus em uma situação ruim. Como ele ficou sem graça com a resposta de Jesus, perguntou quem era o próximo dele. Então, Jesus contou a famosíssima parábola do bom samaritano, que lemos anteriormente. Jesus deixou claro que a pergunta dele estava errada, pois a parte do mandamento que causava problemas para o escriba era “amar o próximo como a si mesmo”. A pergunta dele seria assim: “Esse tipo de gente também está inclusa nesse próximo do mandamento?”.

Foi precisamente por isso que Jesus colocou um samaritano como o herói da parábola. Os judeus achavam os samaritanos inferiores e nem dirigiam a palavra a eles. O recado do Mestre era: não existe um tipo de pessoa digna do seu amor e outra indigna. Para saber quem é o seu próximo, aja como o samaritano e descubra que todos que precisam são o próximo, que precisa ser amado. Ficou claro para aquele escriba que o amor dele era extremamente limitado e segmentado.

Será que o nosso amor também não é limitado? Será que aqueles que são alvo do nosso amor são somente aqueles que estão dentro da nossa “caixinha”? Aqueles que concordam, creem e fazem o que fazemos? Será que usamos um disfarce de amor para atrair pessoas aos nossos templos, agindo com interesses pessoais? Pessoas não devem ser alvos de projetos evangelísticos somente; pessoas devem ser amadas!

Ame! Não existem limites para o amor. Ame quem estiver ao seu lado, quem estiver próximo. Essa é a ordem de Jesus.

AJUSTE A CÓPIA CONFORME O MODELO

O amor sem limites é uma grande marca dos discípulos de Jesus, pois eles vivem imitando o exemplo do seu Senhor, que amou a todos! Você reconhece áreas em que se sente limitado para amar? Você se sente tentado a odiar ou a ignorar certos tipos de pessoas? Faça um rastreio de seus relacionamentos e veja se, por algum motivo, você não tem afastado algumas pessoas, agindo como quem diz: “Você não merece o meu amor”.

ORE COMIGO:

Deus, meu pai de amor, o Senhor me ama e me alcançou quando eu ainda era terrível. Preciso admitir que não consigo amar assim. Fico fazendo seleção e escolhendo a quem amar. Seleciono aqueles a quem me darei plenamente e evito outros. Confesso que tem gente que eu gostaria que nem existisse. Porém, Senhor, sei que é pecado e egoísmo. Não sou melhor do que pessoa alguma. A tua graça me alcançou. Enche-me de você e do seu amor para que eu seja uma cópia fiel de Jesus, no nome de quem oro, amém.